HUIS-CLOS
Titre original

Huis-clos

An

1954

Durée

95'

Genre

Drama

La concrétisation

Jacqueline Audry

Moulage

Arletty, Gaby Sylvia, Franck Villard, Nicole Courcel, Yves Deniaud, Danièle Delorme, Jean Debucourt

A partir da obra original de Sartre (com quem Colette Audry trabalha na revista Temps modernes), esclarece o plano inicial: “É o inferno segundo Jean-Paul Sartre. Nem chamas... nem instrumentos de tortura. Nem suplícios físicos... e os carrascos são aqueles cuja presença nos é infligida. O inferno são os outros!” Rodado em Paris e na Côte-d’Azur, é o filme em que três seres entre si desconhecidos, Inès (Arletti), Garcin (Franck Villard) e Estelle (Gaby Silvia), são fechados no mesmo compartimento que será murado, compreendendo a maldição individual na companhia inelutável dos restantes e das memórias de cada um. Estas, terrenas, surgem visuais e sonoras no ecrã que se abre entre as cortinas da janela da sala de estar, como um ecrã de cinema. A ideia da projecção cinematográfica é verbalizada pelo “mordomo” que, sendo preciso, surge na sala de estar dos três seres até que a câmara suba num último movimento que fixa o infernal cenário entre os vapores do lugar dos condenados a penas eternas.

A apresentar em cópia digital.

[Texto cedido pela Cinemateca Portuguesa]

Bande annonce
galerie de photos